Tab Energia
Saiba o quanto você irá economizar Simulação

Blog

Paineis solares na agricultura: até 60% de aumento no seu rendimento

As áreas cultivadas no campo podem ser a fonte de mais um recurso natural indispensável para os agricultores, que além do plantio, poderão utilizar o solo para a aplicação de um projeto “agro fotovoltaico”. Ou seja, é possível utilizar o mesmo espaço de terra para o cultivo e para a aplicação de painéis solares..

Como funciona?

Um projeto piloto “agro fotovoltaico” perto do Lago de Constança, na Alemanha está sendo testado na cooperativa agrícola Demeter Heggelbach. No projeto foram instalados painéis solares acima das áreas de plantio, dando origem a primeira “colheita solar” de energia e produção.

A distância entre os painéis foi projetada para que o cultivo receba a quantidade de sol necessária para o crescimento saudável das safras. A orientação sudoeste e a distância extra entre as linhas de cinco metros de altura dos módulos fotovoltaicos de vidro bifacial garantiram que as culturas estavam expostas à radiação solar uniforme.

"Cerca de 40% da eletricidade produzida na fazenda foi usada diretamente para carregar os veículos elétricos e processar as colheitas"


Equipamentos

Os equipamentos utilizados no projeto são painéis solares bifaciais 720, que produzem eletricidade solar não apenas na parte da frente, mas também na parte de trás dos painéis utilizando a radiação solar refletida pelos arredores. Sob condições ambientais favoráveis, por exemplo, cobertura de neve, um rendimento de eletricidade adicional de 25% pode ser alcançado.

Segundo o Responsável pelo projeto (Stephan Schindele - gerente de projetos), o primeiro ano do projeto foi um sucesso completo. Além de se adequar a prática, o custo do projeto se assemelha ao custo de um sistema de telhado para uma residência menor.

 
(Foto do projeto cooperativa agrícola Demeter Heggelbach)

Primeiros resultados

As primeiras culturas testadas foram as de trigo de inverno, as batatas, o celeríaco e o trevo. O sombreamento do módulo solar reduz o rendimento das culturas, mas o saldo total é positivo. Os resultados da primeira colheita foram, na sua maioria, promissores. “O rendimento de capim do capim do trevo na plataforma fotovoltaica foi apenas 5,3 % menos do que o plano de referência”, informa o Prof. Petera Högy, especialista em agricultura da Universidade de Hohenheim.

As perdas de rendimento para batatas, trigo e celíacos são entre 18 a 19% e, portanto, “um pouco maior“. “Do ponto de vista da ciência agrícola, a agro fotovoltaica é uma solução promissora para aumentar a eficiência do uso da terra e a parcela de energia renovável fornecida pelo setor agrícola”.

Produção acima do esperado

Cerca de 40% da eletricidade produzida na fazenda foi usada diretamente para carregar os veículos elétricos e processar as colheitas. No verão, a demanda de carga poderia ser quase completamente atendida pelo sistema fotovoltaico. Thomas Schmid e os outros agricultores de Demeter pretendem aumentar o seu autoconsumo até 70%, otimizando o comportamento de consumo e instalando um sistema de armazenamento de eletricidade.

 

Fonte: Ambiente Energia



Voltar
Fale com um especialista