Tab Energia
Saiba o quanto você irá economizar Simulação

Blog

Até 2020 o custo da produção de energia solar deverá cair pela metade

Segundo relatório emitido pela Agência Internacional de Energia Renovável (IRENA, sigla em inglês) o custo da geração de energia eólica (terrestre) caiu 73% desde 2010. O relatório também menciona que até 2020, o custo de produção de energia solar deverá cair pela metade.

De acordo com a Agência Internacional de Energia renovável, os preços da energia fornecida por fontes sustentáveis pode chegar a 3 centavos de dólar por quilowatt-hora (kWh), ou até menos. Esses dados foram baseados nos resultados recentes que os leilões de energia têm proporcionado. Nos últimos 12 meses os custos médios da produção de energia solar e eólica (terrestre) estão em US$ 0,06 e US$ 0,10 centavos por kWh.

O relatório também destaca os atuais custos da produção de energia eólica, atualmente encomendada por US$ 0,04 por kWh, enquanto o custo para a geração de energia de combustíveis fósseis varia de US$ 0,05 e US$ 0,17 por kWh. 

"Mudar para a geração de energia renovável não é simplesmente uma decisão ambientalmente consciente, agora é uma decisão economicamente inteligente”

diz Adnan Z. Amin, dirigente da Irena. 

Uma mudança significativa no setor energético

Segundo o diretor geral da entidade, Adnan Z. Amin, este cenário representa uma mudança significativa no setor energético. E ainda, que esses declínios de custos em todas as tecnologias são sem precedentes e representativos do grau em que as energias renováveis ​​estão revolucionando o sistema energético global.

O relatório, intitulado “Custos de geração de energia renovável em 2017” foi lançado no primeiro dia da 8ª Assembleia da Irena em Abu Dhabi. Há o destaque de que outras formas de geração de energia renovável, como os projetos de bioenergia, geotérmica e hidrelétrica nos últimos 12 meses, competiram nos custos com a energia gerada a partir de combustíveis fósseis.

Energias renováveis cada vez mais competitivas

As práticas competitivas de aquisição, juntamente com o surgimento de uma grande base de desenvolvedores experientes de projetos de médio a grandes concorrentes para oportunidades de mercado global, são citados como novos fatores de redução de custos recentes, além de avanços tecnológicos contínuos.

O relatório também destaca que os resultados de leilões de energia indicam que os projetos de energia eólica offshore e energia solar concentrados no período entre 2020 e 2022 custarão na faixa de US$ 0,06 a US$ 0,10 por kWh, apoiando a implantação acelerada globalmente. A  Irena projeta ainda que todas as tecnologias de energia renovável competirão com os fósseis no preço até 2020.

 

Fonte: Canal Energia



Voltar
Fale com um especialista